terça-feira, 18 de junho de 2013

Primeiro amor







Eu ainda ouço bem distante meus soluços do passado
por te chorei ,gritei ,amei... 
Ficam lembranças  guardadas nas brechas do meu coração.
 você era o meu capricho de criança mimada. 
te queria por mero orgulho. 

Medo, eu sentia da sua rejeição 
acabava me escondendo de você... 
estava movida por medo e orgulho  e um pouco de solidão. 

Meu coração pulsava mais rápido pelo simples olhar lançado a mim
sempre  ensaiava falas antes de te encontrar  , mais fugia sempre do seu  olhar 
sonhava com tuas juras de amor nunca ditas 
vibrava quando você  fazia pontos no jogo da escola  
 ficava preocupava quando se machucava.

Ainda ouço sua voz pronunciando meu nome pelos corredores
 dizendo que uma garota bonita gostava de você  
meu nome,  foi sua fixação  de criança boba.

Esconde-esconde, pega-pega...  contava até 30 esperando encontrar você... primeiro 
lembro o cheiro de chocolate  que você mal podia comer 
eu estava de longe sempre observando...   
Você foi o único a não retornar o olhar  para mim 
por isso me lembro tao perfeitamente daquele tempo. 

segunda-feira, 6 de maio de 2013

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Transcendência





Perco-me na confusão do meu peito.
Choro sem saber o por que.
Vivo sem saber onde vou cair.
Na escuridão da minha mente, Você brilha com aquele sorriso bobo de criança.
Você ao meu lado é fogo em noite fria, é meu guia.
Você me irradia como sol faz com lua enfim é a minha alegria.


fala da autora Tácyla Moreno
 fofo ?

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Eu agradeço

Agradeço por ser quem eu sou. 
Agradeço por ter pais para me ensinar as coisas certas. 
Agradeço por ter errado o quanto eu pude  pois agora me sinto mais forte.
Agradeço por ter minha fé.
agradeço por ter sonhos  e poder trabalhar eles para realidade.
agradeço por ter amados muitas pessoas pois agora eu conheço  o amor.
agradeço a Deus por me dar tantos presentes.
amém...  



by Tácyla Moreno

quarta-feira, 11 de julho de 2012

A rosa de sangue cap. 1 O renascer

O renascer

Era quase inverno abrir a janela do meu quarto o vento era tão frio que fez os pelos do meu braço eriçassem, apanhei o casaco que se encontrava encima da minha cama rezei para ter animo de sair.  Ouvir minha mãe chamando para o café da manha, gritando bem alto meu nome como sempre fazia.

-Mãe da não gritar de manha irá me fazer dor de cabeça novamente.
 -suas dores de cabeça são constantes é melhor ir ao medico.
-Não mãe é só seus gritos de manha. Dei uma gargalhada e ela me deu um beliscão
-ai! ai! Disse eu

Menina isolente se não aguenta meus gritos more em outro lugar. Ela saiu foi chamar meu irmão que apenas tinha dez anos.

Minha mãe se assemelhava a uma estrela de cinema com 30 anos apesar de ter mais do que isso ela tinha cabelos loiros e compridos e olhos bem verdes pele perfeita, realmente não sei como conseguia mais ela sempre se manteve linda nos meus 13 anos de vida pelo menos.

Eu sempre vive, eu, minha mãe e meu irmão nosso pai nunca conhecemos  ele tinha morrido quando eu tinha apenas 3 anos e minha mãe estava gravida de Derik mesmo assim éramos uma família feliz. 

-Amélia vista sua farda o ônibus está para chegar.

Vi-me no espelho o meu cabelo que médio e preto estava um amontoado embaraçado basicamente um desastre estava com olheiras leves meus olhos azuis pioram ainda mais as olheiras e minha pele branca não ajudava também, nem precisaria de maquiagem pesada para parecer uma gótica basta sair do jeito que me encontrava  me arrumei cobrir minhas olheiras e penteei o cabelo uma garota fofa apareceu no espelho.Desce as escadas encontrei minha mãe preparado o café.

-Mais está tão frio mãe
-Frio? O sol está queimando La fora e ajude seu irmão a se trocar ele deve ter voltado a dormir.
Cheguei ao quarto de Derek ele estava jogado por cima de sua cama mais parecia um cachorro dormindo.
-Derek acorda, acorda.
Só conseguia ouvir gemidos.

O puxei a força da cama e ainda dormido levei-o para o chuveiro escovei seus dentes e o arrumei. Diga-me outra irmã faria isso? Deixa que eu responda, não. Mais meu irmão dizendo a minha mãe era minha responsabilidade ela tinha me criado e eu deveria ajudar com meu irmão Derek injustiça ele só acordou quando levei para tomar café.

-Mana quero cereal de chocolate e com bastante, bastante leite.
-Moleque tu me paga daqui a quatro anos. não sou tua empregada já faço demais.
Ele me deu uma risadinha maligna queria dar uns sopapos naquele moleque mais não tinha tempo estava faltando 15 minutos para ônibus.
-Coma logo Derek minha mãe gritava do jardim.
- sim senhora mãe. Ele falou mandando língua pra mim.

Meu ônibus havia chegado eu sair correndo sentei do lado de Sarah minha melhor amiga desde que me lembro. Uma menina ruiva que parecia que tinha espirado tinta marrom  em seu rosto de tantas sardas apesar disso ela era muito bonita e o destacava em sua pele pálida eram seus olhos verdes musgo.

Na aula o professor contava sobre arte grega. 
-Amélia.  seu rosto está tão pálido  está tudo bem ?
-dores de cabeça novamente
- Quer ir à enfermaria?
-não vão achar que eu tenho algo grave. Nesse segundo sentir batidas  cada vez  mais forte no meu coração seguida de uma dor tão  intensa  eu mal conseguia falar ouvia a voz de Sarah ao longe gritava meu nome em desesperada.

Acordei no quarto com minha mãe ao meu lado e o homem com cabelos comprido pretos e olhos tão azuis que eram quase branco que aparentava  ter 25  a 35 anos não dava para dizer recitando algo em uma língua que eu mal conhecia.

- Amélia graças você acordou! Mamãe exclamou
-mãe? Quanto tempo eu dormir? Minha cabeça está pesada me sinto tonta.
-  3 dias. Amélia precisamos conversar com você  querida
-Eu alguma doença que não pode ser curada? Minha mãe começou a ri junto com o homem ao seu lado
 - Amélia eu tenho que conta a verde historia da nossa família esse é Henri (o homem virou  olhou diretamente para os meus olhos.)Como posso dizer isso ela gaguejou e o homem falou
Amélia. sou seu pai. Quando ele disse isso eu sentir uma facada no meu peito.
-Meu pai? Você estava vivo esse tempo todo sabe o quanto eu sofri pq nunca veio nos ver
-Não podia enquanto você é humana eu não posso chegar perto de você é lei na cidade da lua  
-Não entendo nada disso como assim não sou humana? Está louco? Você também não pode ser meu pai, meu pai morreu a quando eu tinha três anos.
- querida escute Henri é seu pai Querida é um vampiro e você é meia vampira e meia bruxa um pouco imortal de parte do meu pai.Eu comecei a ri realmente achava que era uma piada.

-já que não acredita é melhor olhar no espelho por você mesmo como não é puro sangue não tem  os  pontos fracos dos vampiros Henri falou

Eu olhei no espelho e comecei a chorar.
Meu cabelo estava comprido na altura de minha cintura, vermelho cor de sangue, meus olhos ficaram mais azuis quase mais no meu corpo nada havia mudado ainda não tinha seios fartos ou cintura muito fina meu corpo ainda era de igual a antes. Chorei abraçada a minha mãe por horas.
Arrumei minha mala com os meus pertences mais importantes. A partir daquele dia não era mais humana ou teria uma vida normal eu era uma mistura que mesmo ainda não entendia.
Henri ia me levar para sua casa e me educar de acordo como ele disse com uma vampira de verdade. Já que meu sangue vampiro despertou eu podia ter despertado só lado bruxa mais não! Eu despertei o vampírico. Eu ainda não sabia como meu mundo ia mudar daquela rotina que eu sempre pensei que ia ter...

Já não podia ver meu irmão então escreve uma carta de despedida para ele. Iria vê-lo quando despertasse, a chance dele não desperta seria muito pouco quase nula isso era o Henri e mamãe havia me dito mais meu coração ainda se apertava Derek era chato, preguiçoso mais é meu irmãozinho irei sentir saudades dele.

-Daria não se preocupe cuidarei da nossa filha muito bem na cidade da lua é melhor lugar para um vampiro. ele estava olhando profundamente nos olhos da minha mãe ela estava a ponto de chorar ele segurou seu rosto e a beijou. Fiquei extremamente envergonha com a cena tentei me esconder mais era tarde.

-Amélia já está ai?Saímos do hotel que parecia cinco estrelas pelo quarto quer era praticamente um apartamento, descemos de elevador era noite. Minha mãe disse mesmo eu sendo mestiça ainda sim sofria com o sol pela visão aguçada e pele em transformação constante.
Eu ainda não entendia o que era ser o vampiro ou mais ainda uma mestiça não sabia o que era cidade da lua e o meu pai minha vida daqui para frente estava nas mãos dele era muita informação para uma cabeça só quando me olhava no espelho ainda não me reconhecia mudar da noite para o dia e assim vou conhecer meu destino.


Tácyla Moreno 

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Previa do meu próximo conto


Safid é um país onde a magia é algo natural concebido ao nascer. No começo do país foi eleitas famílias com alto poder de magia dado a elas títulos nobres e elegeram um rei também pelo seu poder nos dias de hoje aquelas famílias residem e governam sobre as ordens do vossa majestade o rei Sales. Em anos e anos nasce alguém que se destaca em sua família atual seu poder equivalente à próxima família essa pessoal naturalmente se casa com alguém de uma família superior ou é adotado por sua classe de poder. ( sim esse é começo)  

ainda não tem titulo mais já to escrevendo *-* 
comente o que você achou ?




Tácyla Moreno

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Secret fake capitulo 1













Capitulo 1: O desconhecido 

-Anebele corre... ouvia a voz da minha mãe gritando  com  tiros para todos os lados só podia sufocar os gritos  tapando meus ouvidos eu não parava de chorar.   Fui levada para o carro mais próximo logo depois me  puseram em um avião  para frança naquela tarde eu cheguei a  academia st. luis sem malas ou qualquer objeto  só tinha meu celular e meus documentos meu pai tinha cuidado de tudo nos mínimos detalhes.


"Anabele"
Hoje  faz 3 anos da minha chegada na academia st.luis meus dias são mais felizes agora... Meus dias sempre começam com os gritos na minha colega de quarto ainda não
me acostumei apesar de entrar aqui faz tempo quando sinto que comecei me acostumar tudo muda de repente.


-Anabela tem um aluno novo em nossa sala o começo desse ano letivo vai ficar interessante não acha?  Ou a rainha da escola não se preocupa com isso?
-Micaely uma pessoa menos uma pessoas a mais não importa me importaria se você fosse me abandonar 
- que lindo Anabele  mais voltando ao aluno novo Espanha pelo jeito seu sotaque é bastante forte mesmo falando inglês.
-tomara que não sejam tão barulhentos quantos italianos (olhei diretamente para micaely)
-Anabele! Não gostei de sua brincadeira (falou ela com cara emburrada mais logo caiu na risada)
E falou novamente
-Anabele há outros alunos esse ano no ensino médio e outros alunos novos em outras salas de nosso mesmo ano e eu terei que entrevistar muitos alunos esse ano então bye, bye. Ela botou uma expressão triste no rosto e saiu do quarto...


Eu não dei importância para noticia sempre micaely falará todos os anos a mesma coisa ela é muito gentil, animada, engraçada na maioria das vezes, Micaely era uma menina baixinha 1:58 com longos cabelos loiros ela vivia com um sorriso no rosto mais seus olhos castanhos parecem um mar de desespero eu realmente queria saber o que um pessoa que parece ser tão alegre tem aqueles olhos tão frios...

                                                                                                "Carter"

   


O professor entrou na sala anunciando:
-Temos um novo aluno seu nome Carter delmonte ele está atrasado em uma conversa com diretor então sejam educados e façam ele se sentir em casa todos sabem como é difícil o primeiro dia.
interrompendo o discuso do professor 
-Professor posso entrar? Falou com uma voz meio rouca e com forte sotaque espanhol sua beleza era se assemelhava a uma garota,seu cabelo loiro  fazia contraste com sua pele branca e forte olhos verdes sua altura com certeza era mais alto do que eu então tem mais de 1:65 talvez 1:69  seu corpo era atlético como se praticasse algum esporte não chegava a alguém que fosse a academia eu podia jura que ele estava me encarando eu continuei a olhar sem desviar os meus olhos aquilo eu estava quase certa que era um desafio.
-Sente-se  na cadeira vazia do lado da janela  atrás daquele menina com cabelos pretos a Anabele.  Fiquei em choque tinhas varias outras cadeiras vazias na sala por que aquele garoto ia ficar tão perto de mim?

Ele caminhou diretamente a mim sentou atrás de mim e arrastou sua cadeira mais para frente eu praticamente conseguia sentir sua respiração e ele disse sussurrando perto do meu ouvido
- Que bom que estou perto de você. Anabele vamos nos divertir bastante?


Eu não esperava ele falar comigo e muito menos falar tão intimamente eu o ignorei e me foquei na aula. Todas as garotas de nossa classe estavam olhando fixamente para ele, mais ele não parecia se importar .


 Depois da aula eu sair da sala quase correndo de Carter... Micaely disse que ia entrevistar o  aluno novo ela fazia parte da equipe do jornal da escola e tinha dito isso antes eu acenei com cabeça e sair
-Del monte fique longe da Anabele se você não quiser perder sua garganta. 
- Micaely de Luca quanto tempo! você sempre tão doce e eu tenho autorização para fazer o quer quiser com Anabele Gray de seu querido pai (Falou com uma voz sarcástica ) seu querido chef não a comunicou ?
-Esses olhos traiçoeiros e seu rosto bonito são capazes de enganar muitas mulheres mais não permitirei que toque um dedo em Anabele Gray
Continua...




quarta-feira, 18 de abril de 2012

Novidade ai vem secret fake + blogs novos


Comparecendo aqui para dizer que eu estou viva e estou para lançar um novo projeto aqui no blog  um conto já titulado de secret fake,  romance misturado com ação, então meu primeiro conto solo espero que gostem semana que vem provelmente já terei lançado o primeiro capitulo.




e ai meus blogs novos que estava me dedicando 


http://animesheavens1.blogspot.com.br/ animes e companhia

visitem



quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

fragmentada...


Os fragmentos deixados para trás parte de mim
se foi com eles 
parte dos meus sorrisos 
parte da tristeza 
parte das minhas lagrimas 
se foram todos fragmento que ali não deveria está 
se um dia retornar e encontra-los eles será o dia que viveria minha vida 
toda em alguns segundos o que um dia  fragmento sera um cristal bonito 

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Alucinaçao


Você,garoto! Foi um daqueles sonhos
Que nunca estive preparada para sonhar...
Que me despertou assustada ,sozinha e machucada!
Engolindo lágrimas e me sufocando, pouco a pouco.

Meu desejo ?
Não desejar tocar sua pele!
Não sentir seu gosto...apenas inalar seu cheiro!

Diante dos meus olhos passa um filme da noite passada,
Onde você,garoto! Me diz que mesmo o amor, é cheio de defeitos...
E para serem aceitas, temos que amá-los,um a um!
Dos meus,dos seus...do nossos!

de Tácyla Moreno com edição de Fernanda Britto

sábado, 16 de julho de 2011

Desejo...

Eu queria que esse vento lavasse minha alma ...
as vezes não sei onde estou e me pergunto
o que eu fiz ,desejando não ter feito.

Não desejo ser cruel mais sou
Não desejo o amor, mais acabo amando
Isso me faz chorar sem ter que secar as lagrimas
Me faz sangrar com minha pele intecta
Isso me faz sofrer calada.

Delirantes noites que desejo ver seu rosto
Me afogo no desejo amargo da paixão
Onde o meu mundo não tem chão...
                                                                                                                  Tácyla Moreno

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Amor proibido

versão  1 
Minha alma te reconhece ,desde que
te vi, sinto algo diferente que irei guarda a 
minha vida inteira.

eu te vejo ainda em meus sonhos 
devastadores,amor incompreendido  
tão nova e tão apaixonada ,eu 
digo a mim mesma. 

finjo,minto,escondo ,o amor que 
tenho e guarda. 
ainda incompreendida, não me 
orgulho,de minha alma apaixonada. 

se fosse outro ,não você 
aquele que sou proibida de 
tocar,de amar.

lembro de seus abraços e 
juras de amor,mentirosas, mais
ainda sou sua cúmplice de alma.

a falta de controle do desejo,me fez 
te querer, mesmo não suportando sua presença, me
faz amar todos seus defeitos.



Versão 2
Minha alma te reconhece,
desde que te vi!
Sinto algo diferente...
Que irei guardar a minha vida inteira.
Eu te vejo...
Ainda em meus sonhos devastadores,
Um amor incompreendido.
Tão nova e tão apaixonada...
Digo a mim mesma:
Finjo,minto e escondo,
O amor que tenho e guardo!
Ainda uma icognita,
Não me orgulho de minha alma apaixonada!
Se fosse outro,
Não você!
Aquele a quem sou,
Proibida de tocar...de amar.
Lembro de seus abraços...
E de suas juras de amor,
Mentirosas.
Mas ainda assim...sou sua cúmplice de alma.
A falta do controle sobre o desejo,
Que me faz e fez te querer...
Mesmo não suportando a tua presença,
Que me faz amar até e todos os seus defeitos.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Eu e você





Eu desconheço
 o amor absoluto , a paixão sem fogo 
Eu e você ,beijo sem amor 
Abraço sem carinho.

Eu desconheço 
O raio de sol vermelho transparente 
Que me faz suspirar sem pensar 
Sem olhar a quem e a ninguém.

A beleza que transmite só de lembrar 
do seu sorriso 
Me derrete por inteiro me torna sorvete em 
dia de verão
Me faz faz sonhar de olhos abertos 
chorar sem derrama lágrimas  
E tudo que quero é ter você por perto  
"Amor meu grande , amor "
 

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Feliz dia das crianças =}



Não podia deixar de postar hj 
hoje é um dia que me fez feliz por varias vezes, eu sorria quando meu presente chegava 
 brincava até ir dorme.
hoje em dia é um dia comum não me afeta em nada 
eu não espero nada é triste  perder a magia que tínhamos quando criança 
tudo era tão fabuloso...
pois é minha gente ser criança é bom 
mais aki estamos nós crescidos e com poucos  restituídos de quando era pequeninos.
 um beijo e um abraço a todos que aqui passaram e aqui passam .
                                                                                                                          
                                                                                                                           


                                                                                                                                    de Tácyla moreno

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Sonhos








Menina boba que 

possuiu minha alma, já não me habita mais 

A menina que tinha sonhos, 
grandes sonhos ,sonhos de ter uma amor perfeito ,
inesquecível. 


Boba menina que caiu em paixão imperfeita 
sonhos destruídos ,coração destroçado 

A menina virou mulher, até mesmo  depois 
de uma destruição o sol sempre brilha. 

A menina, agora mulher, não chora o passado 
vive o presente e almeja o futuro.
 Ela sempre sorrir sua boba lembrança .  

A menina boba não esconde que era boba
fruto de sua inocência e ingenuidade foi                                                                                                                                gerado, engano, a dor e o sofrimento.               
                                                                                                     

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Beijo


Suave beijo
que apuro o meu sentido 
que analisa a  paixão 

Faz-me decolar o meu corpo, me desprendendo 
 dessa terra. 

Me envolvendo  a sua alma, 
abraçando seu coração. 

magicamente fujo a outro 
mundo que só existe você. 
                                                                                                        Autora: Tácyla M.
                                                                                          

quarta-feira, 28 de julho de 2010

poemas de Caroline Corrêa

Tudo ou nada

Nunca foi tão dolorosa a saudade de não ter você por perto.
Será q eu estou fora de mim?
Busco respostas e não as encontro,
Talvez seja a ilusão de um amor que vai
 Tomando conta de mim sem minha percepção!
Pudesse uma vez poder estar contigo sem pensar em mais nada, pode sentir cada carinho, Cada palavra que sai de sua boca,
 Observar o brilho do seu olhar!
Permanecerá a saudade do seu amor.
 Mesmo sem te ver quero dizer que me lembro
 O quanto você é a parte de mim, que me faz infeliz!

                                                         Autora: Caroline Corrêa












Difícil esquecer, fácil é recordar

Olho da janela e busco encontrar uma maneira de estar junto a ti,
Ouço o som do piano e lembro-me de você cantando para mim,
Observo as flores e lembro-me de seu perfume, a quem me dera poder senti-lo novamente!
Vejo nossas fotos e recordo dos momentos mais felizes da minha vida.
A noite cai e eu fico pensando com medo das coisas não darem certo, em como foi bom te conhecer, como foi bom poder estar ao seu lado pelo menos uma vez.
E me apego a sonhos como se você pudesse fazer todos eles virarem realidade!
 Se eu sentisse sua presença já bastaria!

                                                   Autora: Caroline Corrêa


segunda-feira, 21 de junho de 2010

Incógnitas


Através dos meus pensamentos voou 
Ao encontro de um amor verdadeiro ! 

Nada pior que viver e sentir um amor platônico !
Nunca centralize expectativas em um homem,

 pois ele é dinâmico ...
Sempre bom pensar no passado,
 O problema é o presente !

Não era pra ser assim,
Eu me apaixonei por você 
E você já foi embora 
Mas não tem nada não 
Que isso sirva de lição ! 
                                                                                                 Autora: Caroline Corrêa 



terça-feira, 15 de junho de 2010

Memórias



Lembro daquele verão intenso e
como severamente fui arrancada dos 
braços do meu amado. 

 O nosso laço foi destroçado 
minha alma fragmentada,
a felicidade foi desfalecendo junto  
com o que eu chamava de vida.  

Em uma noite escura sem luar 
eu voltei a ter ele, nos campos 
do céu.